Esportes para crianças: 7 opções que ajudam no desenvolvimento

Qual a importância dos esportes para crianças? A prática esportiva é uma necessidade em todas as fases da vida e nada melhor do que iniciá-la na infância para criar um hábito saudável. Esse tipo de atividade contribui para o desenvolvimento do corpo e da mente, assim como estimula a socialização. 

Crianças têm uma energia enorme para ser gasta. Por isso, inseri-las em atividades físicas regulares auxilia no desenvolvimento cognitivo — já que o excesso de energia é bem direcionado e elas ficam mais focadas — e, ao final do dia, melhora a qualidade do sono.

Se você quer saber mais sobre a importância do esporte na vida das crianças e receber algumas dicas das melhores opções para matricular seus filhos, continue lendo este texto.

A importância dos esportes para crianças

Os conceitos de esporte e atividade física parecem tratar do mesmo assunto, mas há diferenças. O desporto refere-se a uma atividade física organizada com regras, propósito e normalmente praticada em grupo. Isso significa que, ao praticar um esporte, a criança realizará uma atividade física, mas nem toda atividade física pode ser considerada uma atividade desportiva.

Portanto, quando falamos da importância do esporte no desenvolvimento, estamos tratando de uma atividade física que apresenta características de competição, socialização, esforço físico, habilidades motoras específicas, regras e espaços padronizados e a formação de grupos.

São quatro os desportos mais utilizados para o desenvolvimento motor infantil: handebol, futsal, vôlei e basquete. Eles trabalham as habilidades motoras, a socialização e a cooperação. Além desses, outras atividades, como natação e lutas (judô, karatê e esgrima), contribuem para a construção musculoesquelética e a melhoria do metabolismo.

Por ser uma atividade física organizada, o esporte melhora o desenvolvimento físico e social. Por meio das regras e condições, as crianças aprendem a lidar com as primeiras perdas e vitórias, passam a entender melhor sentimentos como a frustração, além de desenvolver competitividade — no bom sentido — e o relacionamento saudável com parceiros e oponentes.

A prática regular de atividades esportivas também pode prevenir o estresse, problemas respiratórios, cardíacos e de coluna. Isso acontece porque é na infância que se desenvolve a força óssea, muscular e as capacidades motoras.

É importante, porém, que essas atividades sejam realizadas com o auxílio de profissionais capacitados e que pais e professores também acompanhem o desenvolvimento da criança nesse sentido.

O tipo de exercício deve ser adequado à idade, ao peso e ao tamanho da criança. Por isso, antes de iniciar qualquer atividade física, um médico e um educador físico precisam analisar as condições do(a) jovem e definir o esporte mais adequado para ele(a).

Outro fator importante é variar as atividades de tempos em tempos. Crianças têm curiosidade e energia imbatíveis, por isso é quase impossível mantê-las focadas em uma única opção por um período muito longo. Além disso, essa variação fará com que seus filhos tenham contato com regras diferentes e protegerá o corpo de repetições que possam ser prejudiciais. 

Alguns estudiosos do assunto sugerem a compensação, ou seja, trabalhar com dois tipos de esporte simultaneamente — como a natação e o balé, por exemplo — de forma que uma atividade desenvolva a força e a resistência respiratória, e a outra trabalhe o equilíbrio, postura e ritmo.

Os 7 esportes mais indicados para a infância

O esporte deve estar presente na vida das crianças desde cedo. Alguns autores da área defendem que o ideal é que as atividades esportivas comecem a partir dos seis anos, mas isso não impede que outras atividades motoras sejam desenvolvidas antes dessa idade.

Por exemplo, bebês podem fazer natação para desenvolver habilidades motoras e de respiração, mas o que estamos tratando aqui são atividades que prezam pela organização, competição e formação de grupos. Para que isso funcione, é preciso que a criança seja capaz de entender as regras e lidar com as consequências de um jogo.

A seguir, veja quais são as atividades esportivas mais indicadas para crianças.

1. Natação – A natação é um dos esportes mais praticados pelas crianças. É uma atividade completa que trabalha respiração, coordenação motora e ativação da memória, além de melhorar o sono e o apetite e auxiliar na flexibilidade e no desenvolvimento de noções de tempo e espaço.

Bebês podem começar na natação com seis meses de idade. Depois, a partir dos cinco anos, já é possível participar de competições.

2. Futebol e Futsal – O futebol e o futsal são esportes amplamente divulgados e praticados no Brasil. Eles auxiliam, principalmente, no desenvolvimento de habilidades motoras como locomoção, coordenação, domínio da bola e equilíbrio. Como são atividades intensas, aceleram o metabolismo e mantêm a saúde cardiovascular e respiratória. Essas atividades podem ser introduzidas na vida da criança a partir dos cinco anos de idade.

3. Lutas – As lutas também são atividades importantes para a vida de uma criança. Seja karatê, judô ou capoeira, esse tipo de esporte melhora as habilidades motoras, reflexos e reações dos pequenos. Além disso, é uma boa forma de descarregar a energia, aumentar a concentração, desenvolver velocidade, equilíbrio e disciplina. A partir dos quatro anos, esse tipo de modalidade já é recomendada.

4. Vôlei – O vôlei é uma atividade realizada em grupo e é indicada para crianças a partir dos sete anos. O esporte é bem versátil e ajuda a promover a interação. Além de ser bom para o corpo, proporcionando o desenvolvimento de movimentos rápidos, equilíbrio e precisão, o vôlei também desenvolve a parte cognitiva por meio da necessidade de concentração e do entendimento sobre as regras.

5. Handebol – O handebol é apontado como um dos esportes mais praticados nas escolas. Assim como os demais, também traz diversos benefícios, como auxílio no desenvolvimento da coordenação motora, melhoria na capacidade de respiração e aumento na tonificação da musculatura.

Pode ser praticado a partir dos oito anos e desenvolve o trabalho em equipe e a tomada de decisões rápidas e objetivas por ser extremamente dinâmico.

6. Balé – O balé e outras danças em geral melhoram a interação entre as crianças, aumentando o nível de confiança entre elas. Nesse tipo de atividade, é possível trabalhar a liderança e socialização, deixando-as mais extrovertidas e comprometidas com as instruções passadas. Essa atividade consegue criar e desenvolver a disciplina e a concentração exigidas na primeira infância. Além disso, as atividades lúdicas e a interação ajudam a criança a superar desafios e vencer seus medos.

7. Basquete – Procurar por atividades ao ar livre também é importante para tirar a criança da zona de conforto. Pensando nisso, o basquete é uma ótima opção por ser um esporte que pode ser praticado tanto em uma quadra fechada quanto em áreas abertas. Essa atividade pode ser introduzida a partir dos seis anos e ajuda na evolução da agilidade, concentração e coordenação motora. Além disso, também facilita o fortalecimento muscular e melhora a respiração.

Como escolher o melhor tipo de esporte para o(a) seu(sua) filho(a)? – Com tantas dicas incríveis, pode ter surgido a seguinte dúvida: “Como escolher a opção certa de esporte para os meus filhos?”. Esse questionamento é muito válido e faz todo o sentido. Por isso, a seguir, traremos algumas dicas para ajudá-lo no processo de escolha.

Pesquise bastante sobre cada um dos esportes – O primeiro passo para fazer uma boa escolha é pesquisar muito sobre cada uma das opções. Assim, você poderá eliminar aquelas que não têm nada a ver com o(a) seu(sua) filho(a) ou que não são viáveis no momento, independentemente do motivo pelo qual isso aconteça.

Saiba quais deles estão mais próximos – Com uma nova lista em mãos, chegou a hora de pesquisar a viabilidade geográfica de colocar seu(sua) filho(a) nesse tipo de atividade. Opte por aqueles cursos com acesso mais facilitado, em especial da sua casa ou da escola do(a) seu(sua) filho(a). Assim, você pode eliminar outras opções da lista e deixar apenas aquelas que sejam próximas e mais acessíveis.

Consulte a opinião de um médico – É sempre interessante consultar a opinião de um pediatra ou clínico geral, dependendo da idade de seu(sua) filho(a). Esse profissional pode informar quais são os esportes mais benéficos e qual das opções é uma candidata a trazer mais vantagens para o dia a dia de seu pequeno.

Conheça bem as características de seu(sua) filho(a) – Conhecer bem o(a) seu(sua) filho(a) é indispensável para essa escolha. Afinal, o perfil da criança ou do adolescente dirá muito sobre o tipo de esporte que pode ser mais interessante. Lembre-se de que há opções que envolvem times ou que são feitas de modo individual, o que pode ser um bom lugar para começar a refletir.

Não o(a) deixe de fora da escolha – Incluir a criança ou jovem na escolha é fundamental. Esse processo é muito importante para deixá-lo(a) familiarizado(a) com o esporte e evitar frustrações no futuro. Por isso, comunique-o(a) de todos os passos e mantenha o diálogo entre vocês sempre aberto.

Mostre muitas opções para ele(ela) – Uma das melhores maneiras de incluí-los na escolha é mostrar as opções selecionadas. Lembre-o de que há limitações (como distância, valores, entre outros) e que será necessário escolher uma atividade dentre aquelas, mas que esse processo será muito divertido para vocês dois. Com todas as informações sobre a mesa, seu(sua) filho(a) pode escolher a melhor alternativa.

Invista em métodos diferentes para ajudá-lo(a) a escolher – Seja criativo na hora de mostrar as opções para ele(ela) e não fique, em hipótese alguma, apenas na televisão ou nos vídeos do YouTube. Você pode, por exemplo, aprender as regras com sua família e montar um pequeno campeonato aos domingos, fazer quizzes sobre os regulamentos e muito mais. Utilize a criatividade para tornar esse momento muito interessante para todos! Com tantos dispositivos eletrônicos disponíveis atualmente, é importante que a criança encontre no esporte um momento de lazer e integração. Além disso, esse tipo de atividade deve ser apresentada com uma solução para vencer o sedentarismo e descarregar as energias. Por isso, antes de tudo, os esportes para crianças devem ser incentivados e praticados de forma lúdica e agregadora.

Related posts