Domine os 3 pilares da alta performance esportiva

Esse com certeza é um assunto extremamente importante para qualquer atleta que deseja atingir o seu potencial na carreira e performar de maneira mais consistente nas competições.

Para que esse objetivo se torne realidade o atleta precisa trabalhar diversos aspectos de maneira consistente e equilibrada. 

Os três pilares da performance esportiva são: 

1)  preparação mental, 2)  preparação física e 3) preparação técnica e tática.

Vamos falar um pouco mais sobre cada pilar e como você deve organizar seus treinamentos para poder dominar todos os pontos necessários e atingir a tão sonhada alta performance. 

Preparação mental

Vamos iniciar falando do pilar que é menos trabalhado pela maioria dos atletas, porém é o mais importante de todos pois a parte mental controla todos os aspectos da alta performance esportiva (e da vida!)

Atletas de alto nível como Rafael Nadal, Novak Djokovic, Cristiano Ronaldo, Lebron James só para citar alguns, todos eles trabalham muito na parte mental pois entendem que o seu diferencial ou “the edge” perante seus adversarios vem da performance mental.

Eu gosto de dividir a performance mental em dois aspectos, isso facilita o entendimento dos atletas e o ensinamento por parte do treinador, esta é a forma que trabalho com meus clientes, Primeiro é a parte cognitiva, e segundo a parte de pensamento, mais conhecido como mindset. 

A parte cognitiva, o primeiro pilar da performance metal se refere ao processamento de informações através dos sentidos como audição, percepção, linguagem, raciocínio, atenção para citar alguns, essas informações são recebidas pela nossa mente, interpretadas e analisadas e partir daí convertidas em conhecimento onde iremos basear nossas ações. Parece um longo processo porém ele acontece de maneira muito rápido na nossa mente. Uma mente bem preparada consegue tomar decisões de forma mais rápida e acertiva. 

No esporte, há muitos momentos na partida onde o atleta deve decidir de maneira rápida, sem tempo para analizar e pensar na malhor opção. Esse é um fator crucial que pode determinar o resultado de uma partida caso o atleta não possua essa habilidade bem desenvolvida.

A parte cognitiva também envolve o aprendizado, principalmente habilidades motoras, você já deve imaginar a importância deste aspecto e como se relaciona com a parte técnica que vamos falar daqui a pouco. 

O segundo ponto da performance mental é o Mindset, termo muito popular mas que pode ser um pouco confuso. O mindset é basicamente como você pensa em determinada situação, suas atitudes são resultado das emoções que seu mindset te proporciona. Aqui é aonde podemos falar sobre inteligência emocional, eu vou fazer um artigo somente sobre isso no futuro então fique ligado! 

O mindset é a sua perspectiva, exemplo; como você reage a uma derrota ou vitória, o seu comportamento quando as circunstâncias estão fáceis ou difíceis. Efim, como você pensa sobre tudo que está ao seu redor relacionado com o que você pode ou não controlar. 

O seu mindset é algo extremanente importante pois não importa o seu nível de habilidade, o seu mindset pode tanto te ajudar como te frustar. É muito importante que o seu treinador mental trabalhe com você esta questão para te ajudar a otimizar o seu modo de pensar, para que seja positivo e realista, criando um diferencial considerável perante seu adversário.

Um treinamento mental bem desenvolvido vai também otimizar sua performance na parte física, tática e técnica, melhorando assim seu desempenho geral nos treinamentos e competições. Lembre-se que quanto mais alto é o seu nível, maior a influência da parte mental em seu jogo, pois as habilidades técnicas e físicas são bem niveladas. Neste aspecto que você consegue encontrar o seu “edge”, ou diferencial.

Parte física

A parte física geralmente é a mais fácil e comum de ser trabalhada, hoje existem muitos profissionais qualificados que trabalham exclusivamente com atletas profissionais ou atletas que pretendem se profissionalizar um dia. 

Existem diversos benefícios em ter a parte física bem trabalhada, o principal deles é que o atleta bem preparado possui a tendencia de se lesionar muito menos e recuperar muito melhor, as vezes a rotina de treino e competição é muito intensa, e um corpo bem preparado para suportar esta rotina é primordial na vida de qualquer profissional. Outro fator importante é que em determinados esportes a força física tem muito mais relevância e com certeza pode ser um diferencial positivo (ou negativo) na competição.

Esportes de contato como Basquete, Futebol, artes marciais requerem que o atleta tenha uma força física muito maior devido ao direto contato entre jogadores onde um está literalmente disputando quem é o mais forte entre eles. Em esportes como Tenis e Golfe essa competição ainda existe porém em uma dinâmica totalmente diferente.

Por esse motivo é muito importante você entender as necessidades que seu esporte exige de você, e adaptar seu treino para otimizar este aspecto da melhor maneira possível.

Como sempre, entenda e concentre seus esforços baseado em suas qualidades, obviamente você deve trabalhar seus defeitos, porém trabalhar seus pontos fortes irão te ajudar a atingir a alta performance.

Alguns exemplos específicos da parte física no esporte são; treino de agilidade, impulsão, força, arranque, resistência, flexibilidade entre outros. lembre-se que a relevância de cada um pode variar de acordo com o esporte praticado.

Preparação técnica e tática

Este segmento é muito importante e as vezes um dos mais frustrantes para o treinador pois alguns atletas possuem dificuldades em entender o que deve ser feito e como deve ser feito. Este é um aspecto que caminha junto com o primeiro ponto que conversamos anteriormente, que é a parte mental. Se o atleta possui a parte mental bem preparada ele vai conseguir cumprir os requisitos técnicos e táticos com maior facilidade propostos pelo treinador.

A preparação técnica é aquela onde o atleta aprende os fundamentos específicos do seu esporte, por exemplo, um jogador de basquete deve saber como arremessar a bola e como fazer o drible da melhor forma possível, neste caso chamamos de ensino das ações motoras técnicas. No futebol podemos mencionar o domínio de bola, passe e chute, esses aspectos são muito percebidos até mesmo por pessoas com muito pouco conhecimento esportivo. Podemos chamar esses aspectos como fundamentos. E um dos segredos para a alta performance é nunca esquecer dos fundamentos e pratica-los com muita frequência. É muito mais fácil acumular habilidades mais difíceis se o atleta possuir os fundamentos bem dominados. Entenda os fundamentos do seu esporte e trabalhe com seu treinador ou sozinho para aprimora-lo cada vez mais, você vai perceber rapidamente como algo simples vai fazer a diferença na sua performance.  

Quando falamos da parte tática do esporte podemos também falar da parte estratégica. Neste caso os estudos de Garranta (2000) o autor fala sobre a parte tática do esporte onde menciona a necessidade de analisar a estrutura e dinâmica de cada partida tendo como objetivo de configurar sua especificidade, com isso, moldar treinamentos de acordo com a competição e adversário. A parte tática depende de muitos fatores, como o tipo de competição, adversário, características dos jogadores e principalmente dos princípios dos treinadores, pois eles que são responsáveis por determinar as estratégias que serão utilizadas nas partidas.

Cabe ao atleta, procurar entender da melhor maneira possível não somente sua função mas também de seus companheiros para que a estratégia seja aplicada de maneira correta. Um atleta bem treinado mentalmente consegue entender e aplicar de maneira mais eficaz e rápida.

Se você quiser atingir a alta performance, é essencial que seu treino seja balanceado com os três pilares mencionados acima, pois eles estão interligados, um depende do outro para funcionar de forma otimizada e trazer os resultados esperados. Veja o que está faltando em seu treinamento e busque um treinador para ajuda-lo o quanto antes.

Related posts