2 milhões de novos cidadãos americanos para revitalizar a economia

Vários estudos têm mostrado que os imigrantes de baixa renda são os menos propensos a se tornarem cidadãos.

A crise do COVID-19 causou estragos nas comunidades de imigrantes em todo o país. Agora que milhões foram vacinados e a economia está reabrindo, temos que garantir que os imigrantes se recuperem no mesmo ritmo que o resto do país – ou até mais rápido – porque as perdas foram enormes.

Na National New Americans Alliance (NPNA), temos uma proposta: Vamos ajudar 2 milhões de residentes permanentes a se tornarem cidadãos dos EUA nos próximos 18 meses. O pedido de naturalização custa $ 725; Propomos que a taxa seja suspensa, pelo menos para trabalhadores essenciais ou aqueles que ganham menos de  $75.000 por ano.

Nosso novo relatório, “Cidadania para uma economia mais forte: como a dispensa das taxas de naturalização pode acelerar a recuperação da América do COVID-19”, apresenta evidências do impacto econômico da naturalização e a barreira para seu alto custo.

52% dos 45 milhões de imigrantes nos EUA já são cidadãos, mas mais de 9 milhões podem se naturalizar, mas ainda não o fizeram. Vários estudos mostraram que os imigrantes de baixa renda – muitos dos quais são latinos – têm menos probabilidade de se tornarem cidadãos. Existem outros fatores, como o idioma, mas o custo é claramente uma grande barreira. Os $725 são mais do que o salário de uma semana para alguém que ganha $35.000 por ano, e 48% dos não cidadãos ganham menos.

O processo nem sempre foi tão caro. Em 1985, a taxa era de apenas $ 35, o equivalente a $87 hoje, e até 1970, quase dois terços dos imigrantes haviam se tornado cidadãos americanos.

A suspensão da taxa tornaria mais fácil para os imigrantes que mais precisam de um “empurrão” se recuperarem da crise do COVID-19, e há muitas evidências de que a cidadania melhora a situação econômica de toda a família.

Por exemplo, um estudo comparou grupos semelhantes de imigrantes em 21 cidades e descobriu que os imigrantes naturalizados ganhavam em média 8,9% a mais do que permaneceram residentes permanentes. Os dados também mostram que os cidadãos naturalizados têm maior emprego, casa própria e acesso a financiamento, fatores que aumentam as contribuições econômicas dos imigrantes.

As evidências mostram que a naturalização abre novas oportunidades: permite que os imigrantes obtenham mais empregos no setor público, torna-os mais atraentes para os empregadores e permite-lhes patrocinar familiares, incluindo muitos que agora estão sem documentos. Também incentiva os imigrantes a investirem em seu futuro nos Estados Unidos por meio de educação, uma nova casa, negócios, etc.

Para serem verdadeiramente justas, equitativas e eficazes, as estratégias de recuperação do COVID-19 devem reconhecer que a pandemia afetou algumas populações mais do que outras. Nosso relatório mostra que suspender a taxa de naturalização pode ajudar a fechar essas lacunas. E seria um investimento com dividendos não apenas agora, mas por décadas.

Related posts